[SIN] KILLER: Março 2014

segunda-feira, março 31, 2014

www.peta2.com : Stick To Your Guns - Ajudando abrir caminhos para mudanças


Stick To Your Guns é uma das poucas bandas de hardcore moderno que exercem uma tradição e estilo anunciada pelas bandas pioneiras do início dos anos 2000, mas ainda em evolução e ajudando a definir um gênero cada vez mais crescendo.
Comparados  com o metal-driven sounds do Comeback Kid, enquanto permanecem fiel , lembrando o Rise Against no começo,  nos refrões sing along.
 os membros para manter suas armas escrever canções destinadas a inspirar e para enfurecer, desafiar as idéias antiquadas e abrir caminho para mudança.

Durante um intervalo  da banda em 2013 na Vans Warped Tour, o peta2 sentou-se com o vocalista Jesse Barnett para discutir a evolução de sua dieta vegan, sua obrigação de educar os outros, e por que a carne é para maricas. 
-----------------------------------------------------------------


"O fato de que a PETA é odiada,  para mim isso é porque vocês

estão fazendo algo certo. "

Novas idéias são muitas vezes encontra  com a resistência, especialmente se elas desafiam tradições como comer carne,  culturalmente aceito. Não deixe  a "tradição" ditar a sua vida!

Go vegan e salve mais de 100 animais a cada ano de vida em uma gaiola de fábrica na fazenda, apertada e do abate, ainda consciente.
Get Fit! Fique em forma.  Uma dieta vegan contém colesterol zero e é provado para reduzir o risco de doenças do coração, diabetes, acidentes vasculares cerebrais e obesidade.
Precisa de mais proteína? Que tal cálcio? Experimente alimentos como soja, amêndoas, couve, grão de bico, brócolis, feijão, manteiga de amendoim e soja vegan opções saudáveis ​​de leite, tudo sem produtos químicos, antibióticos, pus, sangue, fezes, ou que sofrem que é encontrado em carnes e produtos lácteos

____________________________________________________________
Your Guns vocalist Jesse Barnett discusses his vegan diet with peta2. Watch his interview for his breakdown on why eating vegan is the best thing that you can do for animals and for yourself—he'll cover everything from Propagandhi to vegan weightlifting tips.http://peta2.me/2dtp6

Subscribe to peta2tv: http://peta2.me/2cuol
Check Out peta2's Propagandhi Interview: http://peta2.me/2dtp8
peta2 Dominated Warped Tour! Know More!: http://peta2.me/2dtr2
Meat SUCKS!! Watch Interview with John Joseph!:http://peta2.me/2dtr7
Get SWOL, Vegan-Style!: http://peta2.me/2dtr0
BUILD THOSE MUSCLES smoothies!: http://peta2.me/2dtrc
HA! Read more vegan myths!: http://peta2.me/2dtri


Read more: http://www.peta2.com/heroes/stick-to-your-guns-video-interview/#ixzz2xaARrhM0

http://www.peta2.com : Cristianismo, Bandas de metal e Direitos dos Animais

http://www.peta2.com/heroes/christianity-metal-bands-and-animal-rights/

Durante meu tempo no peta2, eu vim a perceber que os direitos dos animais é um conceito global. Não é um ideal que está isolado para a sua cena punk-rock local ou de certas seitas de pessoas com convicções específicas. A noção de que os animais têm uma capacidade igual como seres humanos de sentir dor, a experiência do medo, e mostrar emoção e que devemos, portanto, tratá-los com compaixão, é compreendida e praticada em todas as partes do mundo por pessoas de todas as origens.

Há uma evolução no movimento dos direitos dos animais, porém, que me fez pensar se certas pessoas são mais propensas a ser sensíveis ao sofrimento dos animais. O que me traz a esta pergunta, será que  existe uma correlação entre os direitos dos animais e o cristianismo? 

Temos visto como as bandas emergentes  straight-edge, de background tendem a levar a sua força de convicção em sua  crenças no direitos dos animais- então o que dizer de bandas vindo de um fundo cristão? Aos olhos de Deus, todos os seres humanos são criados iguais ou são todos os seres criados iguais? Sem preconceitos ou receios, tomei estas perguntas para algumas das bandas mais populares up-and-coming na cena do metal cristão de hoje para obter os seus pensamentos sobre sua fé e como se relaciona com os seus pontos de vista sobre os direitos dos animais.


Aqui estão eles  em suas próprias palavras:

Como você passou a ficar ciente do  peta2?
Jared Warth, baixo do blessthefall: Na verdade, eu ouvi pela primeira vez sobre peta2 trabalhando com [Cody] e Kolby [da equipe de divulgação do peta2].

Patrick Meadows, guitarrista do Gwen Stacy: me tornei ciente do PETA2, enquanto eu estava no colégio. Lembro-me de ir para a Warped Tour a cada verão e vendo as suas tendas, embora eu nunca tenha pensado muito nisso  até que eu fui para a faculdade. 

Eric Gregson, guitarrista do Sleeping Giant: Eu tenho sido vegan por cerca de 12 anos. Tomei consciência do PETA no final dos anos 90, como resultado da minha paixão para acabar com a crueldade animal. 

Joe Lengson, baixo do MyChildren mybride: Eu primeiro ouvi falar no peta2, eu acho, que foi na Warped Tour, em Pomona, Califórnia. Eu via as tendas e as pessoas que tentavam obter assinaturas e me inscrevi. Eles me deram o DVD e todos os folhetos. ... Então eu comecei a conhecer pessoas, e eles começaram a enviar-me coisas. Ao longo dos anos eu me tornei ciente dos direitos dos animais e virei veg [etarian] e vegan há algum tempo. 

Você defini  sua banda como  cristã?

Warth: Eu sinto que somos mais  cristãos em um uma banda" do que uma banda cristã que quer levar  uma mensagem positiva para a garotada

Meadows: Nós somos definitivamente uma banda baseada na fé, com certeza. Porém,nós tentamos muito  não ser insistente sobre isso. Somos mais de respeito mútuo e construir relacionamentos com as pessoas. 

Lengson: Somos. Quando entrei pela primeira vez na banda tinha  um ateu na banda, e então todos nós realmente não se importava. Éramos todos um bando de cristãos na banda .... Estamos todos mais aberto a respeito de ser uma banda cristã nos dias de hoje. 

Como você  sente que o cristianismo e proteção dos animais do sofrimento andam juntos? 

Warth: Eu acho que proteger os animais é uma grande parte do cristianismo. Abuso animal é um grande problema no mundo de hoje, especialmente na luta animal e testes em animais. Eu sinto os animais não devem ser usados ​​para estas coisas. Deus não tinha a intenção de que seja assim, e os seres humanos não devem tirar proveito do dom de Deus. 

Meadows: Para mim, uma grande parte do cristianismo é o amor, e não parar em apenas amar as pessoas, eu acho.

Gregson: Junto com Sleeping Giant, eu também sou pastor de uma igreja em Redlands, Califórnia. Como já estudei a Bíblia, a natureza e o caráter de Deus tornou-se mais evidente para mim. Em Gênesis, vemos que Deus criou um mundo perfeito, no qual  o mundo dos animais não eram maltratados  abusado, ou utilizados para consumo humano. Dito isto, eu creio que Deus se preocupa com toda a Sua criação (incluindo animais), e não havia em  seu coração  a vontade para  eles serem maltratados. Jesus morreu para recuperar o que foi perdido nesse mundo perfeito. Os cristãos têm muito o que  aprender sobre o coração de Deus. 


Lengson: Eu era um ativista dos direitos dos animais, antes de eu cristão, do modo que deixava as coisas difícil, pois todos os meus outros amigos cristãos dizia, "Por que você não come carne? Ela é feito para nós. "Eu sou do tipo" Como é que fez por nós? "Eu vejo dessa forma. ... Mas ... Eu realmente não relacionar os dois mais. ... Eu não considero o vegetarianismo ou o veganismo uma parte do cristianismo mais. É meio difícil de contrastar os dois, você sabe? 

De todas as grandes questões de proteção animal, há um que você se sinte mais fortemente sobre, e por quê? 
Meadows: [A] idéia de criação industrial sempre me deixa enojado

Gregson: O cultivo em fábrica é a questão que me sinto mais fortemente. Fora de todas as questões dos direitos dos animais, acredito que a criação industrial provoca mais dor e faz o maior dano aos animais e pessoas. Milhões de animais são maltratados e destruídos a cada ano por causa do nosso conforto. É terrível. 

Lengson: Os testes em animais  provavelmente e a questão de pele. Acho que foi, cerca de dois anos atrás, um amigo meu do PETA enviou-me um monte de coisas quando vocês estavam fazendo a campanha "Fur [Is] Dead". ... Eu olhei para ele e pensei: "Isso é tão confuso." Há tantas outras coisas que você pode usar que são a mesma coisa [como pele]. Acabei usando essa camisa [Fur Is Dead ] numa uma turnê inteira no palco

Se um fã fosse perguntar-lhe como se envolver mais na proteção de animais, qual seria o seu conselho para ele?  

Warth: Gostaria de dizer-lhe para se envolver com a Action for Animals. Pelo que eu ouvi falar, é um programa muito informativo e vão dar a qualquer pessoa alguma informação que necessitam para a preservação dos direitos dos animais.

Meadows: Como a maioria das coisas na vida, olhar para ele e ler o máximo de informação possível, relacionadas. Dessa forma, você pode tomar uma decisão informada e ter uma direção clara. 
Gregson: Cada pessoa é diferente, por isso cada resposta seria diferente. Eventualmente, a nossa conversa levaria [para] a questão central de sua convicção, e a partir desse lugar que eu sinto que eu poderia encaminhá-lo [para] os grupos ou organizações adequados. 

Lengson: [A]o  menos tentar ser um vegetariano, que ainda faz a diferença. ... Informe-se sobre o tema e aprenda a dar a mínima para isso.


Leia mais: http://www.peta2.com/heroes/christianity-metal-bands-and-animal-rights/ # ixzz2xY7pal4V


www.peta2.com : Memphis May Fire -- Amor pelos animais vai além da admiração...





Sempre Adote, com Memphis May Fire

Post-hardcore heroes  Memphis May Fire estão, bem, pegando fogo! Eles brilhavam através de um verão cheio de Warped Tour e estão voando alto sobre o sucesso de seu terceiro álbum de estúdio, Challenger (Rise Records). E enquanto a banda vem como dark e nervosa, nós temos um segredo: Eles têm um coração enorme para os animais, e nossa   killer news add  com Matty Mullins comprova isso! 


É óbvio que Matty ama os animais, você pode ver isso em seus olhos! Ele trata seu cão em casa com verdadeira igualdade, e ele teve uma explosão posando com o adorável filhote resgatado Sophie. Eles se tornaram best friends instantaneamente!
[Animais] são completamente dependente de você  para tratá-los da maneira que eles merecem ser tratados.
O amor de Matty com animais vai além da admiração, e é por isso que ele está aqui conosco pedindo-lhe para "adotar, não compre.



Assista Matty explicando melhor pra nós: 


A cada ano, 6-8.000.000 animais entram em abrigos de animais nos EUA, e metade deles deve ser sacrificado, porque não há lares suficientes para eles. Adotando de um abrigo salva uma vida, é tão simples quanto isso!
LEMBRE-SE: Adote sempre,
NÃO COMPRE!




Leia mais: http://www.peta2.com/heroes/memphis-may-fire-adopt-dont-buy/ # ixzz2xXTVHGd9


See what Matty Mullins from Memphis May Fire has to say about always treating your animal companions with love and respect and why you should always adopt and never buy! http://peta2.me/2gocp

Subscribe to peta2: http://peta2.me/2cuol
See more rescues: http://peta2.me/2gmve
Pledge to end animal homelessness: http://peta2.me/2gmwj
Never be silent: http://peta2.me/2gmw0
Hear more from Matty: http://peta2.me/2gocp

Peta2 : The Acacia Strain, "por trás do caos musical, não há nada além de amor"


Pesos pesados ​​de metal

Vindos do oeste de Massachusetts , The Acacia Strain manda um  crunching metal  sem falsas pretensões.
a banda não faz corpo mole na  demanda de peso para  ser levada a sério e já pousaram em tours ao lado de  Whitechapel, Between the Buried and Me, e muito mais.
Quando se trata de metal, The Acacia Strain é violentamente na cara, mas por trás do caos, não há nada além de amor.

Depois de lutar com recorrentes problemas de saúde, o guitarrista Devin Shidaker eliminou produtos lácteos de sua dieta já livre de carne e imediatamente viu os efeitos positivos de virar vegan , dizendo peta2: "Eu me sinto com mais energia. Eu costumava ter problemas muito ruins de asma e isso acabou. Eu não usei um inalador uma vez."


Fatos são fatos: Comer uma dieta vegan é a melhor coisa que você pode fazer, não só para a sua saúde, mas também para os animais. Todos os animais-gatos, cães, vacas e galinhas igualmente sentem  dor e a experiência do medo. Nenhum animal quer ser mantido em uma gaiola que é muito pequena para se mover ou ter sua garganta cortada enquanto plenamente consciente. 




Leia mais: http://www.peta2.com/heroes/acacia-strain-vegan-video-interview/ # ixzz2xWxJyQjD

#Stryper : 'Michael Sweet' diz: "se você vai colocar um rótulo de cristão em nós, você tem que colocar um rótulo de satan num monte de outras bandas"


No passado, ao primeiro broke out do Stryper ,  tinha  alguns precursores cristãos de hard rock - Petra vem à mente - mas nada como "To Hell With The Devil" ou "Soldiers Under Command". Agora em cada subgênero de metal - exceto talvez de black metal - tem um sub-subgrupo de artistas cristãos. É que animador para você, como um dos membros da vanguarda? Isso é animador para você, como um dos membros da vanguarda?

Sweet: É e não é. Eu dedico um capítulo no meu livro a esta idéia de que eu realmente não me importo com "música cristã." Isso realmente me deixa um pouco insano. Somos tão orgulhoso e ativos sobre a nossa fé como qualquer banda por ai, mas se você vai colocar uma tag cristã em nós, você deve ter que colocar uma de Satan  em um monte de outras bandas.
É tipo assim, por que tem que ser death metal cristão ou black metal cristão ... é apenas metal. É uma tentativa de colocar bandas, incluindo Stryper, em pequenos boxes. Bem, corremos do nosso box. Nós não somos uma banda de rock cristão. Nós somos uma banda de rock que é composta de cristãos. Isso é uma grande diferença. E sejamos realistas, o cristianismo não é altamente respeitado por todos na cultura de hoje. Você vê os cristãos retratado como palhaços em filmes e na televisão, vinte e quatro horas, sete dias por semana. No minuto em que você diz que banda cristã, de imediato, um monte de gente olham para o outro lado ou  para você como uma piada. Nós não queremos isso.

- See more at: http://www.decibelmagazine.com/featured/soldier-under-command-the-testimony-of-strypers-michael-sweet/#sthash.sus1tk52.dpuf

Modest Attraction - Live at Elements Of Rock,Switzerland 15th of March, ...

domingo, março 30, 2014

Moby : (as razões) que me levaram a ser um Vegan


By  Moby 
Março 18, 2014 12:00 PM ET 


Opinião: Por que eu sou Vegan 

"Minha razão para se tornar um vegetariano foi simples: eu amava (e amo) animais" 



"Oi, eu sou Moby e eu sou um vegan." 



Quanto a você, eu estou supondo, responder: "Oi, Moby." Veja, mesmo se você nunca foi a uma reunião de 12 passos, você provavelmente já viu um na televisão, como quase todas as séries tem que ter uma cena que envolve uma reunião de 12 etapas, Ou,  assim parece). Então, aqui está a minha qualificação, ou como cheguei a ser um vegan. 

No Belly of the Beast: leia nossa exposição sobre os horros de fazendas industriais 

Link http://www.rollingstone.com/feature/belly-beast-meat-factory-farms-animal-activists


Quando eu tinha duas semanas de idade, minha mãe tirou uma foto de mim no meu banho do bebê em nosso apartamento do porão na rua 130, no Harlem. Na foto tem  eu (um pouco de  um bebê  grub com duas semanas de idade) e  vendo   meu banho de bebê são: 

Nosso cão (Jamie). 

Nossa gata (Charlotte). 

Nossos dois ratos de laboratório de estimação (sem nome) 

Na foto eu estou olhando para os quatro animais e eles estão olhando para mim. Eu olho muito contente, e eles parecem muito contente. E eu tenho certeza que, neste momento, os neurônios em meu sistema límbico se conectou de uma forma que estabeleceu que os animais eram benignos e ótimo. Quando fiquei mais velho, minha mãe e eu passamos por uma porta giratória de animais de estimação suburbanas. A coleção, com mais de 15 anos ou mais, incluído: quatro cães, 12 gatos, cerca de 1.000 camundongos bebê, uma iguana, três gerbos, um hamster e um pouco de cobra.


Eu amava os nossos animais. Quando um morria, eu ficava de coração partido, chorando inconsolavelmente com a morte triste e amargamente injusta de qualquer cão ou gato ou rato ou lagarto que tinha morrido (e, com tantos animais,  eram muitas mortes e  choros). Eu não quero escolher favoritos entre nossos animais, mas o meu favorito era Tucker, o gato que eu encontrei no lixão. Quando eu tinha 10 anos eu estava andando pelo entulho da cidade e ouvi alguns "mew mew mew" s vindo de uma caixa. Eu abri a caixa e dentro encontrei três gatinhos mortos e um gatinho mal vivo (tão jovem que os seus olhos ainda estavam fechados).

Peguei o gatinho quase sem vida  e corri para casa. Minha mãe e eu pulamos no carro dela (não literalmente, é mais provável que entramos em seu carro) e o levamos  ao veterinário. O veterinário era simpático, mas não encorajador. "É raro para os gatinhos  viver sem suas mães quando são jovens", disse ele, "de modo a tentar não se apegar." Levamos Tucker pra casa (eu dei o nome  no carro), supondo que ele iria morrer em breve, e de repente o nosso bassê, George, o adotou. George tornou-se mãe de aluguel de Tucker, fazia  limpeza nele e deixava ele quente, e Tucker viveu até os 18 anos. 

Um dia, quando Tucker tinha nove anos e eu tinha 19 anos, eu estava sentado com ele no sol nas escadas da casa suburbana da minha mãe em Connecticut. Foi um momento perfeito, menino e gato e sol, idílico e quente e, como eu disse: perfeito. Enquanto estava sentado lá eu tive uma epifania. E muitos das minhas epifanias são bastante auto-evidente, por isso, talvez você ache que esta epifania seja  auto-evidente. 

Mas de qualquer forma, aqui está a epifania: Sentado na escada eu pensei, "Eu amo este gato que eu faria qualquer coisa para protegê-lo e fazê-lo feliz e guarda-lo do mal Ele tem quatro pernas e dois olhos e um cérebro incrível e uma vida emocional incrivelmente rica. Eu nunca em um trilhão de anos pensaria em ferir este gato. Então por que estou comendo outros animais que têm quatro (ou duas) pernas, dois olhos, cérebros surpreendentes e ricos de vida emocional? "E sentado na escada no subúrbio de Connecticut com Tucker o gato,  me tornei vegetariano. 



Isso foi em 1985, há 29 anos .


Minha razão para se tornar  vegetariano foi simples: eu amava (e amo ) animais e eu não quero estar envolvido em qualquer coisa que leva a ou contribui para o seu sofrimento. No começo isso me levou a desistir de carne bovina e de frango. Em seguida, os peixes ( se você já passou algum tempo com os peixes, você percebe rapidamente que eles sentem dor e são muito mais felizes sem serem  pescados, espetado ou enredados) . Então eu pensei : "Eu não quero contribuir para o sofrimento dos animais . Mas as vacas e galinhas em laticínios comerciais e fazendas de ovos são miseráveis , então por que eu ainda estou bebendo leite e comendo ovos ? " Assim, em 1987, abandonei todos os produtos de origem animal e tornei-me vegan . Simplesmente para que eu pudesse comer e viver de acordo com as minhas convicções de que os animais têm suas próprias vidas, que eles tem direito a suas próprias vidas , e que contribui para o sofrimento dos animais é algo que eu não quero fazer uma parte.



Isso foi há 27 anos . Então, como  um génio da matemática , posso dizer com segurança que eu tenho sido um vegan agora, por 27 anos. Como o tempo passou , o meu veganismo foi reforçado através da aprendizagem sobre saúde, mudança do clima e do meio ambiente. Descobri que comer carne, laticínios e ovos são, em grande medida, responsável por pessoas que desenvolvem diabetes, doenças cardíacas e câncer . Eu descobri que a produção animal comercial foi responsável por 18 por cento da mudança do clima (mais do que todos os carros , ônibus, caminhão , barco, avião ). Eu descobri que a produção de um quilo de soja exige 200 litros de água, mas que a produção de um quilo de carne requer 1.800 litros de água. Eu descobri que uma das principais causas do desmatamento tropical é o corte de árvores para criar pastagens para o gado. E eu descobri que a maioria das doenças zoonóticas (SARS , doença da vaca louca , a gripe aviária , etc ) são o resultado da agricultura animal. E como um argumento decisivo : Eu também descobri que comer , à base de produtos de alta gordura animal pode ser uma das principais causas da impotência (como se eu não tivesse mais razões para ser um vegan ).

Assim, quanto mais eu estudava a saúde e o meio ambiente,  mais comprometido me tornei  sendo um vegan. E eu tenho vergonha de admitir isso agora, mas eu tive o período vegan inevitável, do qual eu era um  vegan insuportável que gritava com seus amigos cada vez que eles comiam carne. Mas com o tempo eu percebi que quando eu gritei com meus amigos eles não acabam comendo menos carne, que só acabava ficando irritados comigo e não me convidaria  para suas festas. E talvez eu seja egoísta, mas eu gosto de ser convidado para festas dos meus amigos. 


Aprendi, finalmente, que a gritar com as pessoas não é a melhor maneira de levá-los a ouvir o que você tem a dizer. Quando eu gritava para as pessoas,  se tornavam  na defensiva e resistente a tudo o que é que eu estava tentando dizer a elas. Mas descobri que respeitosamente falando com as pessoas e compartilhar informações e fatos com eles eu poderia realmente levá-los a ouvir o que eu estava dizendo, e até mesmo considerar minhas razões por ser um vegan. 

Para ser claro: Só porque eu sou um vegan eu não estou dizendo que você deve ser um vegan. Seria irônico se eu recusasse a obrigar  a minha vontade nos animais, mas estava muito feliz forçando a minha vontade em seres humanos. 

Você deve informar-se  melhor o quanto  você pode  comer e viver no entanto só vai parecer ser o  melhor para você. Mas, empiricamente e epidemiologicamente, você (e todos nós, na verdade) têm uma melhor chance de viver uma vida mais longa e mais feliz e saudável se você evitar a carne e frango e carne de porco, leite e ovos. No mínimo Gostaria de incentivá-lo a evitar os produtos animais produzidos em fazendas industriais, quanto fazendas industriais tratam seus animais horrivelmente, e a carne e produtos lácteos que vêm de fazendas industriais estão cheios de antibióticos e hormônios sintéticos e  bactérias fatais, etc 

OK, eu poderia dizer mais, e eu adoraria dizer mais, mas eu sinto que abordei as razões que eu me tornei e continuo  vegan. Eu acho que no final, além de questões de saúde e mudança climática e zoonose e resistência aos antibióticos e impotência e degradação ambiental, eu pergunto-lhe esta simples questão : Você poderia olhar  pra um o bebê de uma vaca em seus olhos e dizer a ele: "Meu apetite é mais importante do que o seu sofrimento "?

Read more: http://www.rollingstone.com/culture/news/opinion-why-im-vegan-by-moby-20140318#ixzz2xUlfIN1u 
Follow us: @rollingstone on Twitter | RollingStone on Facebook


sábado, março 29, 2014

Pylon : Doom metal feat Tim Gaines /Stryper em cover do Slayer ""South of Heaven"

Fonte : Press Release http://roxxproductions.storenvy.com/

Este é uma PRE-ORDER - Todas as pré- encomendas RECEBERÁ uma litografia especial inteiramente ASSINADA pela  banda PYLON. ! DATA DE LANÇAMENTO ESTÁ PREVISTA PARA 03 de junho de 2014!

Os  doom metalhead suecos PŸLON  estão prontos para lançar seu sexto álbum de estúdio, "Homo Homini Lupus", em 03 de junho de 2014 via Roxx Records. O CD irá conter seis composições originais, incluindo uma faixa, "Al HaHar", com um verso em hebraico moderno, e um cover que está previsto para ser um novo formato
de  um clássico do SLAYER clássica "South of Heaven", que também contará com a participação especial de Tim Gaines de Stryper tocando baixo!

Track Listing:
1. Crowned
2. Al-Hahar
3. Saligia
4. Ils se donnent du mal
5. Crucifer
6. The curse of eden
7. South of heaven (Originally recorded by Slayer)


PŸLON também recrutou o talentoso vocalista Jordan Cutajar do Nomad Son  para fazer devidamente todos os  vocais neste novo trabalho. Matt Brand vai continuar comandando tudo nas guitarras, juntamente com o competente  Oliver Schneider. Completando este lançamento tão aguardado, estarão,  Reto Hardmeier no baixo e Beni Mayer na bateria.


O quinto álbum do PŸLON , ", "The Harrowing Of Hell"", foi lançado em 2012 em vinil e em CD em 2013 como um empenho  colaborativo entre a Roxx Records e Quam Libet Records. O material  continha seis composições originais, incluindo "Returnal Etern" e "Salmo 139b", bem como uma re-criação de "Paranoid" do BLACK SABBATH.





Os Pacotes pré-encomendados  já estão disponível e os 100 primeiros pré...  virão com uma litografia exclusiva assinada por todos os membros do PŸLON!


sexta-feira, março 28, 2014

Hands Like Houses : Entrevista para o peta2.com (Video)



Os vocais melódicos e proeza técnica por trás dos seis caras australianos   Hands Like Houses fincou a notoriedade da banda e, sia cidade natal e um cobiçado lugar no topo da lista da Rise Records. Com uma base de fãs cada vez maior e as tours ao lado de favoritos de cena, como Pierce the Veil e Tonight Alive, é seguro dizer que mãos como Hands Like Houses é uma banda à beira de um ano de grande crescimento.


Entrevista com quatro dos  HLH, baixista Joel Tyrrell, os guitarristas Alex Pearson e Matt Cooper, e o tecladista Jamal Sabet; É claro que a banda não tem medo de forjar seu próprio caminho. Se é nos meandros de sua música ou em seu compromisso de ajudar os animais, os membros do HLH estão um passo acima do resto. 

Os quatro membros vegan ou vegetarianos da banda estão salvando as vidas de mais de 400 animais a cada ano e descobrindo um mundo de alimentos vegan no processo. "Se você gosta de cozinhar, você pode experimentar novos alimentos", sugere Alex. "Eu sei que sendo vegetariano, há um monte de coisas que eu tentei que eu não teria necessariamente feito se eu não tivesse sido vegetariano." 

quinta-feira, março 27, 2014

"Honestly" Não é sobre o Stryper...


... "Eu não estava colocando qualquer parte da culpa por essa dissipação em Rob, Tim, ou Oz. Era tudo sobre eu. Embora que todos nós participávamos desse estilo de vida, a única pessoa culpada por minhas ações era eu mesmo." Um trecho de "Honestly", Capítulo 29
http://www.michaelsweet.portmerch.com/stores/product.php?productid=19093&cat=0&page=1&featured

https://www.facebook.com/Stryper

segunda-feira, março 10, 2014

Empire 21 - Debut album teaser







Publicado em 23/01/2014
A teaser for Empire 21's upcoming debut album, to be released in 2014.
Copyright: Empire 21/CJ Grimmark.

Vocals: Ricard Hulteke
Guitars: CJ Grimmark
Keyboards: John Svensson
Bass: Andreas Ålöw
Drums: Tobias Enbert

News

Instagram

Postagens populares

Pesquisar este blog